Voos interilhas e ligações marítimas recomeçam hoje Leave a comment

As ligações aéreas e marítimas entre as ilhas, que estavam suspensas por mais de três meses devido à pandemia da COVID-19, foram hoje retomadas com uma série de medidas e “precauções redobradas” de controlo sanitário.

Em declarações à Inforpress, o director dos Transportes Interilhas de Cabo Verde (TICV), Luís Quinta, explicou que para esta quarta-feira estão previstos três destinos: Praia/Sal às 07:00, Praia/São Nicolau às 12:15 e Praia/São Vicente às 14:35.

O responsável da ex-companhia Binter Cabo Verde, assegurou que a taxa de ocupação tem variado com destinos a 50, 60 e 80%, realçando que a rota Praia/São Vicente está completamente cheia.

“Os voos internacionais ainda não estão abertos, portanto, tem tido um impacto grande no nosso número de passageiros a nível de emigrantes, de turistas e de profissionais que queiram fazer trabalho em Cabo Verde, e contamos que em Agosto já comece a aumentar mais a procura”, referiu.

Segundo informações disponibilizadas no ‘site’ da Cabo Verde Interilhas (CV Interilhas), para esta quarta-feira está prevista a ligação Praia /Maio a partir das 07.00.

Com a retoma das ligações aéreas e marítimas inter-ilhas, os passageiros que queiram sair das ilhas de Santiago e do Sal terão que apresentar testes rápidos de COVID-19 com resultados negativos.

Na última sexta-feira, o primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, anunciou que essa medida insere-se no quadro das medidas restritivas que o Governo vem adoptando para diminuir os riscos de propagação e contágio do vírus, tendo sublinhando que as viagens serão tomadas com “precauções redobradas” de controlo sanitário.

De acordo com o chefe do Governo, um conjunto de medidas foram atempadamente aprovadas, nomeadamente o uso obrigatório de máscaras, medição de temperatura, higienização e formulário de vigilância sanitária, assim como os portos e os aeroportos, as transportadoras aéreas e marítimas estão sujeitas a “rigorosas medidas” de segurança sanitária.

As ilhas de Santiago e do Sal são consideradas actualmente com elevada transmissão comunitária, pelo que foi introduzida medida adicional de exigência de testes rápidos.

Segundo o Governo, as pessoas que se deslocam de Santiago ou do Sal para outras ilhas, tem que apresentar no ‘check-in’ teste de despiste da COVID-19, com resultado negativo, efectuado nas 72 horas que antecedem a viagem.

O executivo de Ulisses Correia e Silva garante que condições estão criadas para que testes sejam realizados em todas as delegacias de saúde dessas duas ilhas, evitando a deslocação de pessoas a um único centro.

Laboratórios privados, certificados pela Entidade Reguladora Independente da Saúde (ERIS), mediante protocolo definido pelo Ministério da Saúde e da Segurança Social, poderão realizar testes, criando assim mais alternativas de oferta desse serviço aos utentes.

Cabo Verde regista um total de 1.779 casos acumulados de COVID-19, dos quais 850 recuperados. O País contabiliza 19 óbitos, dois doentes foram transferidos para os seus países e tem neste momento 908 casos activos da doença.

Por: Expresso das ilhas, inforpress

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.